Dicas de saúde para uma vida mais saudável, dietas, perda de peso e exercícios para queimar calorias.

O que fazem as drogas?

As drogas denominadas como “duras” são um problema atual em nossa sociedade, é um tema que pode ser abordado a partir de diferentes perspectivas. Pode ser que alguns vejam o consumo de drogas como parte de uma fase adolescente, onde é normal experimentar sensações diferentes ou da legalidade disputando, se é melhor, por exemplo, a legalização da maconha e proibir o álcool, devido à grande quantidade de acidentes que causa e o dano que causa a nível cerebral. Por outro lado, há discussões sobre as explicações que existem para além da necessidade de alterar nosso estado de consciência normal para um que nos pareça mais interessante ou agradável. Por quê?, se bem que podemos abarcar a questão das drogas a partir desses e de muitos outros pontos de vista, hoje nós queremos que você conheça os efeitos de algumas drogas e de que modo alteram a consciência e o funcionamento de seu organismo.


O que é um vício?

É a perda do controle sobre o consumo de uma droga. É uma conduta compulsiva de pesquisa e consumo de drogas, que ocorre às custas da maioria de outras atividades, apesar das consequências adversas que esta conduta possa resultar.


Dentro desta, podemos encontrar 3 tipos de dependência, que podem aparecer juntas ou separadas, dependendo do tipo de droga:


Dependência Química: a Necessidade de usar drogas para atingir uma sensação de satisfação ou de evitar um mal-estar.


Dependência Física: Estado fisiológico modificado resultante da adaptação do organismo ao uso continuado de uma determinada droga.


Dependência Psicológica: Desejo imperioso de consumir uma droga, para experimentar ou evocar o prazer que produz.


Basicamente o que fazem as drogas é aumentar um neurotransmissor ou bloqueá-lo para diminuir a sua recapturación. O objetivo de todas elas é alterar o sistema de recompensas do organismo.


LSD


Aumenta os níveis de serotonina (5-HT), que tem relação direta com a excitação, o ânimo, a atividade sexual e a agressão. Além disso, aumenta a atividade neuronal.


Efeitos fisiológicos: Dilatação das pupilas, sudorese, falta de apetite, insônia, fraqueza muscular, aumento da temperatura corporal e da pressão arterial.


Efeitos comportamentais: Bruscas mudanças emocionais, sensações cruzadas.


MEZCALINA (Cactus)


É um agonista (une) do sistema sertoninérgico, juntando-se ao receptor 5-HT, provocando fortes alucinações.


Efeitos comportamentais: Riso incontrolável, alucinação com olhos abertos e fechados, a sensação de estar em uma situação de sonho e euforia.


Efeitos fisiológicos: Dilatação de pupilas, sensação marcada de frio e calor, vômito, taquicardia, diarreia, dor de cabeça, ansiedade e irracionalidade.


MACONHA E HACHIS


Alteração dos níveis de serotonina. Existem receptores canabinóides CB-1 localizados, por exemplo, no córtex, amígdala e hipocampo, que são sensíveis ao Tetrahidrocanabinol (THC).


Efeitos comportamentais: Relaxamento, coordenação reduzida, sonolência, diminui a capacidade de atenção.


Efeitos fisiológicos: Alteração na cor e tamanho dos olhos, diminuição da pressão sangüínea.


ÁLCOOL


Entre outras coisas, o álcool aumenta os níveis de dopamina (encarregado do movimento, o prazer e a vigilância), diminui os níveis de Acetilcolina (Fígado), podendo causar perda de memória e atenção, fala confusa, ataxia e desregulamentação do sono. Aumenta a noradrenalina e os receptores de nicotina, o que dá mais vontade de fumar charuto.


Efeito comportamentais: deterioração do discurso, diminuição da inibição, o atraso de reflexos, deterioração do tempo de reação, sonolência, alteração emocional. Em altas doses pode causar vômitos, inconsciência e/ou coma.


Efeitos fisiológicos: Aumento da temperatura corporal, aumento da circulação sangüínea, alteração no olhar e coloração dos olhos. Em altas doses e o consumo constante provoca danos nos lobos frontais, o que permite que sejamos capazes de dirigir a nossa conduta em direção a um fim determinado, além de ter relação com a capacidade de planejamento e motivação, entre outros. Além disso, pode gerar doenças deteriorativas tais como a Encefalopatia de Wernike e Síndrome de Korsakoff).


ANFETAMINAS


Aumenta os níveis de Dopamina, de 5-HT e da noradrenalina. Produz um bloqueio da recaptação axônio.


Efeitos Comportamentais: Euforia, falta de apetite, felicidade e poder.


Efeitos Fisiológicos: Respostas rápidas e pouco duradouras, aumento da frequência cardíaca, hipertermia e hiperatividade física e da atenção.


COCAÍNA


Aumenta a liberação de dopamina, bloqueia os canais de sódio, o efeito anestésico, atua presinápticamente sobre o transportador de dopamina.


Efeitos Comportamentais: Euforia, hiperexitación, sensação de poder, sensação de aumento de força física.


Efeitos Fisiológicos: Vaso constrição, pupilas dilatadas, hipertermia, aumento da frequência cardíaca e arterial, aumento do estado de vigília. Pode provocar hemorragias cerebrais instantâneos.


COM A AJUDA DE PROFISSIONAIS, A DEPENDÊNCIA DE TODAS ESTAS DROGAS É REVERSÍVEL E, ENQUANTO ANTES SE INTERVENHA, DIMINUEM AS CHANCES DE VOLTAR A CABER OU SER DEPENDENTE DE VIDA.


O que fazer diante de uma queimadura menor?

Você sabe como cuidar do seu coração?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Notarialnet - Ter saúde é legal All Rights Reserved   

Theme Smartpress by Level9themes.